Pato em Redução de Vinho Branco e Xarope de Ácer

Para as primeiras impressões decidi publicar uma receita que adaptei de um prato do chef canadiano Tony De Luca. Em vez de utilizar codornizes na confecção optei pelos peitos de pato que além de serem mais práticos de comer, têm uma textura super aveludada.

Para começar vamos tratar da lista de compras, para confeccionar este prato precisamos de :
– 1 Pato;
– Cebolas;
– Alhos;
– Aipo;
– Cenouras;
– Louro;
– Salsa;
– Pimenta em grão;
– Cravinho;
– Sal;
– Xarope de Ácer ( Maple Syrup);
– Vinho Branco;

Ultrapassada a parte da aquisição dos ingredientes vamos começar por desossar o pato. Pegando numa faca afiada vamos retirar a pele e dar um golpe ao longo do esterno da ave. Acompanhando sempre junto ao osso vamos extrair os peitos ( é óbvio que vocês podem comprar os peitos já embalados mas além encarecer substancialmente o prato, vão perceber mais à frente a razão de um pato inteiro).

Após a extracção dos peitos, vamos remover as pernas e desossá-las, os ossos e a carcaça reservam-se para fazer um caldo, que já vou passar a explicar como fazer.
Os caldos são uma base extremamente importante para a confecção de pratos de carne e de peixe, pois neles encontramos todos os sucos tão necessários ao paladar. Assim colocamos a carcaça e restantes ossos num tacho e cobrimos com água, posteriormente adiciona-se : 1 pé de aipo cortado aos bocados; 2 cenouras; 1 cebola; 1 folha de louro; 2 a 3 pés de salsa; 1 colher de chá de pimenta preta em grão; sal a gosto e 1 cravinho. Deixamos a água ferver e mantemos em lume brando durante cerca de hora e meia, momento em que se deixa arrefecer e coa-se o caldo para reservar.
Tendo a base pronta vamos preparar a marinada para a carne: colocamos os peitos e as pernas desossadas num recipiente relativamente fundo e adiciona-se cerca de 1/2 chávena de caldo; 1/2 chávena de vinho branco; 1 colher de sopa de xarope de ácer*; 2 colheres de sopa de azeite; 1 cebola picada; 1 dente de alho picado; sal e pimenta em grão. Deixamos marinar cerca de duas horas, mas se não tiverem muita pressa aconselho a deixar de um dia para o outro no frio.
Terminado este passo colocamos numa frigideira funda um fio de azeite e deixamos aquecer, depois colocamos o pato e deixamos alourar. Quando a carne estiver alourada, baixamos o fogo e adicionamos lentamente o líquido previamente reservado da marinada e deixamos reduzir em lume brando. Quando o líquido tiver uma consistência mais ou menos gelificada retiramos do lume. Serve-se acompanhado de batata assada ou migas de espargos.

Este prato apesar de um pouco moroso na sua confecção é uma óptima companhia para uma mesa de amigos ao som do crepitar da lareira, pelo que deve ser acompanhado de um bom tinto com algum corpo, um Adega de Pegões – Cabernet Sauvignon fará desse encontro com os sentidos algo memorável.

*Xarope de Ácer – deriva da seiva da árvore ácer que é aparentada com o plátano e é utilizada no Norte da América como açúcar ou base para sobremesas.

3 thoughts on “Pato em Redução de Vinho Branco e Xarope de Ácer

  1. Em relação ao xarope creio não ser de difícil de encontrar num hipermercad, em Lisboa sei que há no Corte Inglés.Em relação ao cheiro do pato… e pah com essa lixaste-me🙂 Não sei talvez com um daqueles pinheiros que se mete no carro ou uma mola no nariz.Beijocas e bons cozinhados!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s