Churrasco de Carnes

É curioso a forma como certos cheiros e sabores, ficam gravados na nossa matriz … como nos transportam para situações passadas e nos lembram pessoas marcantes nas nossas vidas.
Aquele cheiro dos figos maduros…hum… subíamos às figueiras  para os apanhar às escondidas do meu tio-avô e  acabávamos a fugir das vespas que andavam atrás do mel dos figos😛
Esse cheiro que me leva de volta aos almoços de Verão debaixo daquela figueira gigantesca, que viu nascer duas gerações da minha família e nos abraçava com a sua sombra monstruosa, mitigando o sol do meio-dia.

As memórias desses momentos são o que molda o nosso ser, fazem de nós mais que meros expectadores da vida que passa à nossa frente. Por isso vou dar-vos uma sugestão, aproveitem este raro sol e saiam, peguem nas vossas famílias; nos vossos amigos; nas(os) namoradas(os) ou amantes…. partilhem-no debaixo dessa figueira ( eu acredito que todos temos uma árvore assim… uma figueira, um carvalho ou uma azinheira…).
Como sempre o melhor é mesmo partilhar tudo isto à mesa, vamos buscar  umas carnes e pô-las numa braseira… só aquele perfume da madeira a queimar e depois o da carne a cozinhar … hum …
O que vamos fazer é reunir uma selecção de algumas carnes:

– Costeletas de porco da zona do cachaço ( tenham o cuidado de escolher carnes com algum índice de gordura, para que não fiquem secas, e não deixem de comprar carne certificada é um pouco mais cara, mas faz toda a diferença!);

– Frango;

– Costeletas de novilho ( mais uma vez … não tenham medo da gordura! A carne de pasto que não tem hormonas tem um índice de gordura saudável e que facilmente se escoa no churrasco, dando um sabor mais intenso e agradável à carne… façam a comparação  com uma carne corriqueira e não certificada e tirem as vossas conclusões!);

– Coelho;

Para estas carnes vamos precisar de :

– Sal ( usem sal marinho de boa qualidade);

– Malagueta (seca e moída);

– Estragão (ver Prateleira de Especiarias…);

– Alecrim fresco;

– Azeite;

– Alho;

– Mel;

– Cerveja preta;

O que vamos fazer primeiro é cortar o frango e o coelho em quartos ( se tiverem miudezas reservem), de seguida vamos preparar uma marinada, juntando numa tigela : 4 colheres de sopa de azeite; 1 colher de chá de malagueta moída; 1 colher de sopa de mel; umas folhas de estragão (desfaçam com as mãos); sal a gosto; 1 dente de alho picado e cerveja preta… misturem tudo muito bem de modo a obter uma mistura homogénea.
O próximo passo é colocar o coelho e o frango num tabuleiro onde os vamos pincelar com esta marinada …deixem a marinar durante 1 hora no frio. O frango e o coelho vão ficar super macios e com um paladar fantástico! Na hora de por tudo na grelha ( guardem as miudezas para o fim, ficam prontas em 5 minutos…pincelem com uma pouco de marinada e ponham na grelha… é fantástico.) , vamos temperar as costeletas de porco e novilho  com sal grosso –  nestas carnes é importante que o sal seja só posto no momento da confecção para que não salguem – deixo-vos a ressalva de que só no porco é que vamos por alecrim fresco, isto porque é uma carne que aguenta muito bem o forte aroma desta erva, que, com a confecção vai perfumar a carne. No caso do novilho vamos só deixar com o sal – se forem carnívoros como eu, entenderão que numa carne de bovino de boa qualidade o melhor tempero é a própria carne! – ponham as carnes numa grelha alta em relação às brasas, isto porque caso contrário vão ficar queimadas pelo lado de fora e pouco suculentas… não tenham pressa… deixem cozinhar lentamente. Os argentinos que são mestres do churrasco têm um ditado : ” As pessoas esperam pelo churrasco e não o contrário”. Em relação à maioria das carnes deixem passar … no que diz respeito ao novilho… eu deixaria a carne a ponto… com um toque rosado no seu interior.
Acompanhem com cebolinhas grelhadas na brasa e uma salada leve… o protagonista é a carne🙂
Brindem a este sol  com um bom tinto ribatejano… um Guarda-Rios de Vale d´Algares, um vinho com complexidade e carregado dos perfumes da lezíria, uma companhia perfeita para brindar à vida!
Deixo-vos com este fado do Camané…

Divirtam-se e aproveitem este sol!

One thought on “Churrasco de Carnes

  1. Gostei muito do texto introdutório. Fez-me levar à minha infância, e a uma figueira em casa dos meus avós, e a recordar lembrei-me do cheiro da minha infância: café com leite de cabra e torradas feitas à lareira…😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s